Iniciativa articula ação de conscientização sobre violência contra a mulher na pandemia


918  27 de maio de 2020

Iniciativa do curso de Serviço Social da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), vinculado a grupos de pesquisa do Programa de Pós Graduação em Política Social e Direitos Humanos (PPGPSDH), promove ação de conscientização sobre a violência contra a mulher em tempos de pandemia. O que começou como teses e trabalhos que tratavam da violência contra mulheres em situações de vulnerabilidade social, tornou-se uma campanha social que teve como medida central a criação de cartazes informativos.

O cenário atual impulsionou a abordagem do tema pelas professoras do curso de Serviço Social Mara Rosange e Vini Rabassa, idealizadoras do movimento. Ainda não há dados efetivos que demonstrem um aumento de casos de violência contra mulheres em Pelotas, muito em conta da redução de alguns serviços sociais e das limitações do isolamento que dificultam a computação de ocorrências. 

Ainda assim, segundo as professoras, é preciso conscientizar as pessoas da existência do problema. Alguns estados do país já vêm lidando com o aumento do número de casos durante a quarentena.

“A permanência das pessoas no âmbito doméstico propicia a maior proximidade da mulher com o seu companheiro. Isso cria um ambiente de maior risco à prática de violência. Veio, então, a ideia de fazermos uma campanha que alertasse a mulher de que ela não está sozinha”, comenta Vini. Os cartazes criados contém mensagens de apoio às mulheres e telefones  úteis para a realização de denúncias.

A ação passou a ser endossada pelo Grupo Autônomo de Mulheres, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Pelotas, Coordenadoria das Políticas Públicas, juntamente com a Unipampa de Jaguarão, que passará a atuar como parceira na divulgação dos cartazes no município. A ideia é distribuí-los, já na próxima semana, em diferentes pontos das duas cidades, assim como no transporte público. Também serão repassadas algumas cópias ao grupo de trabalho do Compovo que lida com a violência na pandemia.

Confira os telefones disponíveis para receber denúncias: 

Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher:

(53) 33108181

Centro de Referência da Mulher:

(53) 32794240

Coordenadoria de Políticas Públicas para a Mulher:

(53) 32794713

Defensoria Pública:

(53) 32732484 / (53) 32821700

Ministério Público Estadual: (53) 32793555

Poder Judiciário:

(53) 32794900

 

Redação: Rafael Mirapalheta

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*